Hospital e Pronto Socorro João Lúcio retoma cirurgias neurológicas

Outras unidades estão sendo reorganizadas para ampliar a oferta de procedimentos

Hospital João Lúcio
Arquivo

O Hospital e Pronto-Socorro (HPS) João Lúcio Pereira Machado, na zona leste, voltou a realizar cirurgias neurológicas de tumores, antes centralizadas no Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV). A medida se soma ao projeto Lean nas Emergências e a outras ações da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), adotadas para reduzir o tempo de internação e fazer girar os leitos nos prontos-socorros da capital, a exemplo das cirurgias ortopédicas no período noturno.

Segundo o secretário de Estado de Saúde, Marcellus Campêlo, a retomada das cirurgias neurológicas no HPS João Lúcio está associada ao plano macro do Programa de Modernização da Saúde, o Saúde Amazonas.

“Nós estamos trabalhando a reorganização da rede no programa Saúde Amazonas, fazendo o giro de leitos para que o paciente demore o menor tempo possível dentro das unidades. Agora, entramos com a cirurgia neurológica no João Lúcio, que é a nossa porta de entrada de emergência. Essa cirurgia estava suspensa no HPS, e estamos retomando agora”, explicou o secretário.

Marcellus lembrou, ainda, que o plano de cirurgias ortopédicas no período noturno superou a meta estabelecida inicialmente, que era de realizar 180 procedimentos em 30 dias. Conforme balanço da SES-AM, em 30 dias, foram feitas 252 cirurgias ortopédicas em três prontos-socorros – HPS João Lúcio Machado, HPS Platão Araújo e HPS 28 de Agosto.

O diretor do HPS João Lucio, Daniel Castro, explica que as cirurgias neurológicas realizadas na unidade irão acelerar os procedimentos e ajudar o HUGV, que hoje é a referência para esse procedimento na rede pública de saúde, a reduzir o tempo de espera pelo procedimento.

“Tem uma parceria entre a Secretaria e o Hospital Universitário Getúlio Vargas tal que, devido à pandemia, ficou tudo concentrado lá. Com o projeto Lean nas Emergências e a intenção de dar uma celeridade, nós retomamos essas cirurgias duas vezes por semana para ajudar esses procedimentos de uma forma mais rápida e mais segura”, esclareceu.

Além do HUGV, outra unidade de retaguarda para procedimentos neurológicos na rede pública de saúde é o Hospital Francisca Mendes, que também está sendo reorganizado para ampliar a oferta de procedimentos.