Apoiadora revela premonição de impeachment a Bolsonaro: ‘Recado de Deus’

Com semblante emocionado, Bolsonaro ouviu a apoiadora que prosseguiu falando sobre a sua ‘mensagem divina’ e premonição de impeachment

O presidente Jair Bolsonaro se emocionou na volta ao Palácio do Alvorada nesta quarta-feira (1) ao ouvir as palavras de uma apoiadora cega. A mulher veio do Rio Grande do Norte e se identificou como Vitória Fernandes. Ela disse ser pregadora evangélica e cantora.

“Vim te transmitir um recado de Deus. Foi muito difícil chegar até aqui, presidente. Foram muitos impedimentos, mas estou aqui. Sou cantora e pregadora Vitória Fernandes, sou do Rio Grande do Norte. Viajei de lá para cá três dias de ônibus, foi para a glória de Deus. Quero começar dizendo que tem um anjo na porta do palácio, na porta da tua casa tem um anjo com espada para guerrear pelo senhor aqui dentro”, afirmou a mulher.

Com semblante emocionado, Bolsonaro ouviu a apoiadora, que prosseguiu: “Deus me mostrava uma nuvem negra por trás do senhor e Deus dizia que grande era sua luta na Presidência. Essa nuvem negra são pessoas que querem a todo custo te tirar daqui. Mas ninguém vai porque Deus mandou falar para o senhor que tu és o escolhido do Senhor e da cadeira ninguém te tira porque foi ele quem te colocou nela”.

Ao final, ela diz que para se “proteger”, Bolsonaro deverá fazer um jejum não pelo Brasil, mas pela “própria vida”. “O que o senhor vai passar não vai ser fácil, vai ser muito grande a luta. Já está sendo, mas o senhor vai ser vitorioso. Deus é contigo, não tema”, finalizou.

Bolsonaro então agradeceu a mulher pelas palavras. “Acredito em Deus também e sei que veio do teu coração essa palavras”. “Muito obrigado. Muito obrigado pela presença, dando força e confiança para a gente”, completou o presidente.

Ao final, Bolsonaro posou para uma foto com Vitória e demonstrou preocupação em saber se a mesma estava acompanhada. “A gente vê certas cenas e não tem o direito de reclamar. Cada um aqui pode vencer o obstáculo que quiser”, disse o presidente a outros apoiadores.

O presidente disse ainda que chegou mais cedo à residência oficial para realizar uma caminhada e sem dar maiores detalhes, afirmou que em seguida se reuniria com com os ministros Rogério Marinho e Fábio Faria, que aguardavam dentro do carro.

(*) Com informações do Correio Braziliense